Marconi Perillo está grávido!

Ângelo Cavalcante*
WhatsApp Image 2017-12-20 at 22.26.18
Perillo (PSDB) e sua oligarquia de duas décadas é o turvo ventre que deu forma às piores políticas deste Goiás contemporâneo; digo mais, Perillo conseguiu e só ele conseguiu formar e formatar uma ampla camada adiposa e mal-cheirosa do que temos de pior na política goiana e brasileira.
É claro que você não está me entendendo! Vou tentar e apenas tentar ser minimamente claro! Não estou dizendo que o PMDB fora em seu tempo de reinado no “fazendão” goiano coisa melhor! Nada disso! É parto seguido de parto!
Perillo era PMDB, era da sua Juventude partidária. Aprendeu a fazer política no PMDB, assimilou seus discursos, análises e formas de conceber povo, Estado, sociedade e futuro. Em um rasgado lance de sorte; desses em que o sujeito estava no lugar certo e na hora certa… Se torna governador de Goiás vencendo o caudilho Iris Rezende no tempo de 1998.
Pronto! Os portais de Hades são abertos e trogloditas, ogros, orcs e outros seres fantásticos surgiram fortes, imponentes e ameaçadores na paisagem política deste Cerrado de monoculturas.
Espécimes raras como o ex-senador Demóstenes Torres e que nunca teve nada com contravenção; que jamais se envolveu com o mega-bicheiro Carlinhos Cachoeira; que jamais articulou favores e préstimos para este vulto decisivo da moderna política goiana. Por sinal, Torres já se apresenta completamente limpo e, é claro, absolvido por nossa augusta justiça; Da mesma forma, Carlinhos Cachoeira, o maior enxadrista político do Goiás hodierno é rebento original deste “tempo Perillo”.
Vamos adiante… Toda essa bancada de pastores, delegados, meganhas, falastrões e falsários outros e que ocupam parlamentos, funções de administração e influência no executivo federal é fruto direto do bucho emprenhado de Marconi Perillo.
Tem aquela sabedoria popular que diz que “pelo fruto se conhece a qualidade da árvore!”. Evidentemente que sim! Os frutos políticos estão aí! Sendo cassados; envolvidos com processos; articulando golpes; sendo parte do maior constrangimento político a que fora submetido todo o país diante da comunidade internacional.
É par dialético impressionantemente funcional e eficiente. É assim: Perillo cria o caos que cria Perillo; que recria o caos que recria Perillo; que… Entenderam?
Mas podemos citar indicadores sociais fundamentais como, por exemplo, os níveis de violência que grassam o torrão goiano; as políticas de segurança alimentar; a trágica situação da agricultura familiar… Essa sim, interessa diretamente a mais de três milhões de goianos e que vivem/sobrevivem na ação direta com o campo.
Ahhhh… Já ia me esquecendo! O senador Ronaldo Caiado, esse “militante iluminista”, eterno “senhor UDR” é a bola da vez na disputa do governo estadual; sem choro e nem vela… Adivinha quem criou, por meio de toda sorte de contradição política e administrativa, o “fator Caiado”?
Quem passou a lhe dar visibilidade por intermédio de tudo o que é sabotagem ao antipático DEM? Pelas vias e formas mais abjetas de cooptação política de partidos, políticos e lideranças? Isso… Acertou! Ele mesmo!
Monocultura? Nós somos uma monocultura política! Somos uma imensa lavra que se estende das barrancas do Paranaíba nas fronteiras com o Estado mineiro até às rebarbas do pós-Porangatu no imediato Tocantins; somos um ácido campo político, infértil e que serve a rapinas, peçonhas e outros bichos escrotos. Que curioso… A carinha do tucano Perillo!
*Ângelo Cavalcante – Economista, professor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), campus Itumbiara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s