A palavra dita

Ângelo Cavalcante*
WhatsApp Image 2017-12-20 at 22.26.18
Você precisa contar o que viveu; conte, diga das dificuldades, dos desafios e da sua solidão. Esteja certo de que você não é um detalhe; ao contrário, você é a parte mais fundamental de toda essa história. Não tem essa de “eu sou apenas mais um na multidão”. Nada disso! A sua voz, sua manifestação, seu grito, seus diálogos são a energia combinada que precisa necessariamente ser agregada às lutas pela liberação do país.
É preciso que as pessoas saibam da sua história. É verdade! Sua história é o que temos de mais essencial em toda essa luta. Que o golpe é forte e segue poderoso ninguém tem a menor dúvida mas é preciso enfrentar e; a palavra dita é a nossa principal arma.
Conte-nos! Conte na roda de amigos, na sua igreja, para seus alunos, familiares e vizinhos. Fale da sua falta de dinheiro; do ambiente de trabalho cada vez pior; dos seus amigos que estão adoentados e depressivos; você precisa conversar.
Não precisa fazer uma tese; um “livrão” enorme para contar os muitos problemas que você, eu e todo mundo passou no ano vil e que felizmente, termina. Mas é preciso que as pessoas saibam e, sinceramente, elas saberão se, e somente se, você decidir contar.
Contar é luta! Dizer é resistência! Anunciar é estratégia! São milhares, milhões de histórias e que são mais eficazes do que qualquer doutrinamento partidário; que são mais certeiras do que todas as deliberações das Internacionais Socialistas.
Quando a dona Francisca conta que seus filhos ficaram sem leite faz tremer todos os que lhe ouvem; a história do seu João, desempregado por dois anos e que vive das doações dos vizinhos e da igreja é soco no estômago de qualquer um; a narrativa sincera e emocionada da professora Joana e que está sem salário por seis meses é arma arrasadora que joga por terra qualquer discurso conformista e estatal.
Você precisa dizer o que viveu! Conte! Nós somos os pobres e, não se esqueça, não podemos ser discretos; os pobres precisam contar o que vivem e; não tem a menor importância se você é de esquerda, de direita, se é filiado ao PT ou se odeia o PT; se defende a monarquia ou regimes militares…. De fato, isso não importa! Importa que você conte o que viveu neste último ano.
Conte com sinceridade! Seja apenas fiel à sua condição; não negue suas angústias, suas dúvidas e dilemas. Conte! Se você contar, mesmo que não perceba, sinta ou identifique mas um novo mundo será aberto para você e para as pessoas que estão próximas a você. Seu movimento irá produzir um lindo e necessário movimento em cadeia fundamental para a feitura de uma consciência nacional diferenciada, mais ampla, coesa e superior.
Não duvide… Sua voz e sua história em meio a essa crise profunda é arma decisiva e central para a restituição da democracia, dos direitos civis e das liberdades individuais e coletivas.
Você precisa dizer! Diga…
*Ângelo Cavalcante – Economista, professor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), campus Itumbiara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s