Pai de bebê atropelado questiona permissão do motorista para dirigir sendo portador de epilepsia

A bebê Maria Louise Araújo Azevedo, de 8 meses, uma das 17 vítimas do múltiplo atropelamento, na Praia de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, na noite desta quinta-feira, não resistiu aos ferimentos e morreu na UPA do Bairro.

A mãe dela, Niedja da Silva Araújo, de 24 anos, que no momento do acidente levava Maria Louise de carrinho, em um passeio pelo calçadão, também foi atropelada e está internada.

O pai da bebê, Darlan Rocha, de 27 anos, falou com a imprensa, lamentou a morte da filha e disse que a mulher está em estado grave. Muito abalado ele chamou o motorista de assassino e questionou o fato de ele ter permissão para dirigir sendo portador de epilepsia.

O motorista, Antônio de Almeida Anaquim, de 41 anos, alegou ter sofrido um ataque eplético enquanto dirigia e que isso teria sido a causa do acidente. Ele trafegava pela orla de Copacabana, por volta das oito e meia da noite, na pista junto à praia da Avenida Atlântica.

Quando estava na altura da Rua Figueiredo de Magalhães, Anaquim perdeu o controle do veículo, que atravessou a ciclovia e o calçadão e só parou na areia.

Policiais chegaram rapidamente ao local e evitaram que o motorista fosse agredido por populares.Ele foi levado para a Décima Segunda Delegacia de Polícia, em Copacabana.

Em seguida foi conduzido para o IML onde fez testes de alcoolemia e toxicológico, e depois voltou para a delegacia, onde permanecia prestando depoimento até o início da manhã desta sexta.

Por volta de meia-noite, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou as primeiras informações sobre os feridos no acidente. Das 16 vítimas feridas, 10 foram levadas para o hospital Miguel Couto, no Leblon, na Zona Sul.

Duas inspiram mais cuidados: Um turista australiano, de 68, que está em estado grave, e uma menina de sete, que teve múltiplas fraturas, mas está estável. Três vítimas já tiveram alta e os demais ficaram feridos sem gravidade. O diretor-geral do Hospital Miguel Couto, Cristiano Chame, deu detalhes sobre a situação das vítimas que foram levadas para a unidade.

A Secretaria Municipal de Saúde ainda não divulgou informações sobre o estado de saúde das vítimas que foram levadas para o Hospital Sousa Aguiar, no centro da cidade.

Fonte: EBC – jornalista Ícaro Matos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s