Se você é mulher…

Ângelo Cavalcante*

WhatsApp Image 2017-12-20 at 22.26.18

Para Bete Cavalcante e tantas e tantas ‘betes’ teimosas e espalhadas por este país. Às ‘betes’ da Síria!

Se você é mulher; mulher de verdade… Melhor vir para a briga! Você não tem escolha! Não adianta se esconder na gaveta da geladeira, dentro da garrafa de café, em uma caixinha de músicas ou por detrás da maquiagem da festa de sexta… Melhor para você: vem pra luta!

Não vê quem não quer mas o país desmancha como a cera que escorre da vela; não há governo e; a cidade nega você da hora primeira ao minuto derradeiro do dia! Sua vida, você bem sabe, é uma dúvida dolorosa para o dia seguinte! Tudo desaba e não há chão firme para o caos que pipoca sob nossos olhos confusos. Então, de verdade, vem pra luta!

E tudo isso, todo esse drama nacional; essa agonia que trespassa toda a vida do país fora concebida e feita – acredite você ou não – sob peso e medida justamente para você; você que apostou em uma formatura charmosa, em uma baita carreira profissional, numa família exemplar e nas delícias de uma vida estabilizada e tranquila. Esqueça… E para seu bem, vem lutar… É o que te cabe!

Você, minha cara… Deve sair de sua casa, sobretudo, dessa fortaleza de medos, receios e hesitações que carrega solene na cabeça; sua vida está em jogo, seus sonhos escorrem pelo ralo do tempo e da história e as pessoas que você mais ama estão sendo tragadas pelo peso impenitente e sumário de uma das piores políticas do mundo… Porque não tem jeito, você tem de fazer algo. E não vale apenas chorar!

É que há um luta que só você pode realizar; não são partidos, grêmios ou associações; não é o juiz da vara civil; o delegado oficial ou o decreto presidencial número tal; nada disso… É você ou sua necessária luta de mulher não acontece! Não espera… Vem!

O tempo é difícil, o projeto iluminista de humanidade fracassa fragorosamente e as vigorosas forças do autoritarismo e do obscurantismo marcham plenas, fortes, arrogantes e chegarão até você, até sua família e às pessoas que lhe são mais caras. É por isso que você deve lutar! Deve mirar e acertar!

Se você for uma mulher de verdade, dessas que sabe ver e olhar; sentir e pressentir; perceber, pensar e identificar então, sem titubeios, seu lugar é na tessitura delicada e definitiva dessa nova história e que precisa ser realizada.

Liberta! Liberte-se! Ao menos dessa vez… Se permita! Se solte, solte seus cabelos; dê seu grito; seja indisciplinada; faça sua poesia; seja você essa poesia… Esse encontro não é detalhe; não é exercício por pura e simplesmente, afirmar-se; é mais… É o desencadear de uma sinergia integralmente necessária para que nossas lutas ganhem em originalidade, autenticidade e criatividade.

Vem lutar… Seu atrevimento liberta o tempo; o tempo que não pode, sob qualquer aspecto, ser apropriado pelo poder vigente! É que o tempo, nosso tempo, é nosso bem mais precioso e, é certo, o tempo das mulheres possui componentes e habilidades absolutamente distintas e diferenciadas. São como chaves singulares para portas únicas.

Vem… Os que não nasceram, os que ainda não existem esperam isso de cada uma de vocês! Os que surgirão das entranhas quentes e férteis de vossos filhos e filhas aguardam as energias mais intensas e profundas e que brota da dignidade atrevida e libertária de vossos corpos e juízos de luta. Por isso, não tenha medo… Vem lutar!

*Ângelo Cavalcante – Economista, professor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), campus Itumbiara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s