Quem governa onde não há governo?

Ângelo Cavalcante*

WhatsApp Image 2017-12-20 at 22.26.18

Quem governa onde não há governo? Onde o patrimônio, as funções e estruturas públicas foram transferidas, transmudadas, substituídas, desmontadas, amiudadas, repassadas e terceirizadas? Quem governa?

Onde a máfia, o cartel, o monopólio e o ‘pool’ empresarial dá as cartas? Ali onde o burguês ricaço determina, a comissão pública aprova, a superintendência concede e a autarquia avaliza? Quem governa? Naquele gelatinoso lugar de onde o prefeito despacha o que fora determinado por particulares? Onde seu papel único e exclusivo é tão somente, o de legitimar e fundamentar desejos e interesses vindos da presidência do ‘negócio S.A.’?

Quem não decide, determina e faz valer, governa? Há governo sem efetivo poder? Que tipo de poder tem aquele que abertamente rompeu com a base social que deu forma para o poder institucional?

Quando desabrigados rogaram pelo apoio do prefeito e este nada fez ou disse? Quem, em seu lugar, fez ou disse? Quem tomou o lugar do governo? Quando o desemprego veio forte, quando as doenças se abateram sobre toda a população, quando crianças e velhos se viram desamparados quem, enfim, os auxiliou?

Planejamento que não planeja; Educação que não educa para além das repetitivas e massantes salas-de-aula; o Desporto que não lança centros esportivos, centros de convivência ou arenas de recreação; Saúde que não cura ou ampara e que impaciente, odeia o povo… O que então, toda essa gente faz?

Cadê o poder? O poder de governo, de capacidade de transformação? O novo poder são as grandes empresas? O crime organizado que tomou conta de toda a cidade e que se espraia Estado adentro? Os bancos que ditam juros, prazos e dinâmicas econômicas? As imobiliárias que avançam se apropriando das áreas da cidade? Os precarizados e informais em meio ao caos de suas vidas se constituem em nova forma de poder? As lutas segmentadas e particularizadas de mulheres, agricultores, negros e comunidade LGBT? Onde, enfim, está o poder?

Cadê o governo? Onde foi parar?

*Ângelo Cavalcante – Economista, professor da Universidade Estadual de Goiás (UEG), campus Itumbiara.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s